Preocupação com a cheia do Rio Mearim faz câmara de vereadores de Bacabal realizar vistoria na Barragem do Rio Flores

Destaque Mais Notícias Últimas Notícias
O Rio Mearim, até o último domingo, dia 20 de março, já havia subido em Bacabal, 6 metros e 65 centímetros, desabrigando as primeiras famílias moradoras da Avenida Mearim, no centro; Rua do Campo, bairro da Tresidela, e, Rua do Presidio, no bairro Presidio. Esse motivo, aliado a data de hoje, 22 de março, quando se comemora o Dia Mundial da Água, fez que com que a Câmara Municipal de Bacabal empreitasse uma visita de inspeção a Barragem do Rio Flores, um dos principais afluentes do Mearim.
A vistoria, assentida pelo presidente da Casa, vereador Manuel da Concórdia, foi coordenada pelos vereadores Venâncio do Peixe (PDT) e Reginaldo do Posto (PDT), ambos integrantes da diretoria do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Mearim. Participaram da inspeção os vereadores Alex Abreu (Republicanos), Feitosa (Solidariedade), Maurício Silva (PROS), Dedê da Tresidela (PSC), Alberto Sobrinho (PSC) e, Fernando da Lusiana (PDT), além de membros do 6º Batalhão de Bombeiros Militar e uma representação da imprensa local.
A comitiva pode constatar a preocupante falta de manutenção e maquinário abandonado, mas que o fato não promove o risco de rompimento e inundação. Essa é a real situação da Barragem do Rio Flores, localizada no município de Joselândia verificada no dia de hoje. O Rio Mearim tem mais de 900 quilômetros na sua extensão e banha diversos municípios na região do Médio-Mearim, a exemplo de Pedreiras, Tresidela do Vale, São Luís Gonzaga, Bacabal, Arari e Vitória do Mearim.
“Nós vamos fazer um relatório e levar até o governo federal, para que a gente possa tirar o DNOCS, que não tem não tem atuado a contento, e ver se conseguimos trazer a Codevasf, que realmente tem um trabalho efetivo em todo o Estado do Maranhão”, pontuou Venâncio do Peixe, destacando ser essa uma luta do Comitê.
Reginaldo do Posto lembrou que “temos aqui uma estrutura pronta, necessitando de manutenção e precisando que se faça investimento para que essa água possa ser utilizada. Vamos levar essa discussão aos órgãos competentes e ver o que a gente pode fazer para que esse investimento voltar a funcionar”, disse.
Mostrando preocupação, os demais integrantes da comitiva de vereadores avaliaram a visita como muito importante.
 
História
A Barragem do Rio Flores tem capacidade para 1 bilhão e 400 milhões de metros cúbicos d’água. O Rio Flores banha os municípios de Fernando Falcão, Tuntum, Barra do Corda, Joselândia, São José dos Basílios e Santo Antônio dos Lopes. Sua construção foi iniciada em 1983 e concluída em 1987, com o objetivo de fazer o controle de enchentes da bacia do Mearim; a melhoria da navegabilidade; aproveitamento de água para agricultura irrigada; e aproveitamento energético.
Na época, a proposta também previa a construção de outras barragens ao longo do curso do Rio Mearim e de seus principais afluentes Grajaú, Corda e Pindaré. A barragem, no entanto, vem convivendo, ao longo dos anos, com a falta de manutenção, maquinário sucateado e o risco de inundação, carecendo de novos investimentos.